Entrevista a Orlando Andrade, Diretor de Marketing da TOWORKFOR / AMF SAFETY SHOES


Quais eram as vossas expectativas quando se candidataram ao Portugal E-Commerce Awards?

Testar, Melhorar e Ganhar. Em primeiro lugar, testar as competências da nossa loja online – www.toworkfor.pt – submetendo-a a uma comparação / competição nacional com as restantes lojas de E-commerce em Portugal. Em segundo, e de acordo com o resultado obtido, melhorar todos os aspetos menos positivos. Aliás, isso é algo que fazemos frequentemente e no qual investimos muito tempo e não só. E por fim, claro, ganhar o reconhecimento e a visibilidade inerente à conquista de um prémio, algo que foi conseguido nas duas categorias a que nos propusemos.


Qual foi a ideia/necessidade que deu origem ao vosso E-Commerce?

Inicialmente, sendo a TOWORKFOR uma marca de calçado de segurança/trabalho cuja estratégia comercial assenta nos canais de distribuição de B2B tradicionais, a criação do website/loja online começou por ser mais uma forma de divulgar os nossos produtos nos mercados externos, particularmente em mercados europeus como Alemanha, França ou Espanha. No entanto, este cenário está a mudar e o E-commerce e as vendas das loja online estão a crescer significativamente, ano após ano, pelo que a nossa loja online está a tornar-se, cada vez mais, um verdadeiro canal de vendas.


E-Commerce em 2015 e agora em 2021 - como consideram este crescimento e evolução?

No caso da TOWORKFOR, o que começou por ser uma experiência, deu a lugar a um canal de vendas em franco crescimento e ao qual damos cada vez mais importância e atenção. Hoje a presença eficaz da TOWORKFOR em termos de E-commerce, seja através da loja online seja em marketplaces, já é um objetivo estratégico da marca.


Como é que a pandemia e o confinamento alterou as vossas rotinas?

A pandemia teve um efeito positivo no sentido em que nos desafiou a reagir e a procurar novas soluções. O facto do fornecimento das matérias-primas para produção das nossas sapatilhas, botas e sapatos, estar condicionado obrigou-nos a criar novos produtos, como as socas hospitalares e as máscaras de proteção individual, e a alargar a nossa gama de produtos. Esta mudança de atitude teve efeitos práticos durante a pandemia, mas deixou marcas muito positivas para o futuro da TOWORKFOR. Relativamente às vendas e ao volume de faturação, a verdade é que não sentimos uma grande redução no volume de vendas nos canais B2B e, bem pelo contrário, no caso dos canais B2C / D2C, verificámos até um aumento significativo na procura pelos nossos produtos.


Qual foi a característica funcional/política de e-commerce que deu origem ao vosso prémio no Portugal E-Commerce Awards e porquê?

A loja online da TOWORKFOR foi considerada E-Commerce do Ano em Vestuário e Calçado, sendo distinguida com Ouro e Prata nas categorias de Melhor Serviço Pós-venda e Melhor Explicação do Produto. Optámos por estas categorias por considerar que são dois aspetos fundamentais do ponto de vista do consumidor final. Um reconhecimento que que nos deixou muito satisfeitos, obviamente, mas é importante lembrar que esta conquista se deve única e exclusivamente a um excelente trabalho de equipa, não só do departamento de Marketing, mas de todos os envolvidos desde de produção do calçado, à equipa de embalamento e expedição das encomendas.


Com o grande crescimento de E-Commerce nos últimos tempos, como é que se conseguem distinguir da concorrência?

As vantagens de comprar os sapatos de segurança na loja online oficial da TOWORKFOR – www.toworkfor.pt – são inúmeras, desde a rapidez do envio, portes gratuitos, possibilidade de trocar / devolver encomenda e a oferta completa da marca. Mas o principal factor de distinção está no produto em si, uma vez que nós só comercializámos produtos TOWORKFOR. Nesse sentido os nossos principais concorrentes são as outras marcas de calçado de segurança/trabalho. Claro que existem distribuidores que também comercializam TOWORKFOR, mas que nós não vemos como concorrentes. Aliás tentamos não fazer concorrência aos nossos distribuidores que também comercializam online, apesar de trabalharmos sempre para que o nosso serviço seja o melhor. E acredito que é. Mas no final do dia, o que queremos mesmo é que o consumidor final escolha TOWORKFOR.


Quais são os maiores desafios para quem trabalha na área do E-Commerce?

São imensos, mas vou tentar mencionar os principais: Conquistar a confiança dos consumidores; explorar novos mercados nos quais a marca ainda não está muito presente; Usar eficazmente os diversos canais de comunicação que temos à nossa disposição, desde as redes sociais, a google ads, email-marketing, etc.; Atrair eficazmente o maior número possível de visitantes; Garantir que a experiência destes na loja é a melhor possível; Oferecer um serviço de entrega rápido e eficaz; obter o melhor rácio entre visitas/vendas; Transformar compradores pontuais em clientes fieis e evangelizados. Para isso temos de pensar em todas as vertentes, não só da experiência em loja, mas fundamentalmente no pré e pós visita/compra.


Quais foram as vantagens proporcionadas com a participação no Portugal E-Commerce Awards?

Como disse, uma das principais vantagens inerente à conquista de um prémio é o reconhecimento e a visibilidade que esse prémio oferece ao vencedor. No caso da TOWORKFOR, o facto de vermos reconhecida a qualidade do nosso serviço pós-venda e da informação disponibilizada acabou por agregar um valor à loja online que é muito positivo. Acima de tudo, penso que é a confirmação de que estamos no bom caminho, apesar de ter a consciência de que ainda há muito por fazer.


Quais as tendências que apontam nesta área para o futuro?

Penso que o E-commerce já deixou de ser uma simples tendência, moda ou solução perante o confinamento. É uma realidade que veio para ficar e nós, que já trabalhávamos o E-commerce bem antes deste boom, sentimos claramente isso. Especificamente na nossa área de foot e workwear, em termos de futuro, uma tendência que penso que poderá surgir terá mais a ver com a alteração dos padrões de consumo em termos de B2B, ou seja, até que ponto irão as pequenas empresas mudar o seu comportamento e passar a comprar os seus equipamentos de segurança diretamente via e-commerce.


Com a constante atualização e desenvolvimento desta área, como é que se acompanha todas estas tendências?

Penso que um diretor de marketing que não esteja constantemente à procura de novidades e de se atualizar, estará área errada. Aliás, seja diretor de marketing ou um estagiário. Nós trabalhamos com novidades, com novas formas de chegar aos consumidores, com novas ferramentas para analisar os resultados, comunicar as novidades e mostrar os nossos produtos. Ser inovador e ter coragem para arriscar e sermos os primeiros a explorar novos caminhos é algo que faz parte da cultura e da filosofia da AMF SAFETY SHOES e da TOWORKFOR, e tanto eu como toda a minha equipa estamos constantemente atentos a todas as novidades e tendências que possam ajudar-nos a evoluir, a comunicar e a vender melhor. Vou-lhe dar dois exemplos de inovação na nossa área: estamos a desenvolver um showroom virtual 3D que poucas ou nenhuma marca de calçado tem a nível mundial e fomos a primeira marca de segurança em Portugal a comunicar no TikTok (onde já ultrapassámos o meios milhão de visualizações).


Qual o futuro do E-commerce na sua marca? Uma alternativa ou o caminho a seguir?

O E-commerce não é um caminho a seguir. É o presente. Claro que em complemento com os restantes canais de distribuição já existentes, mas como já tinha dito, apesar do E-commerce na TOWORKFOR não ter surgido só agora, é algo em que investimos cada vez mais.






Jornal ECO


Orlando Andrade

Diretor de Marketing da TOWORKFOR / AMF SAFETY SHOES

Sofia Moura

Project Manager

sofia.moura@lisbonawardsgroup.com

 Phone & Whatsapp:  

+351  91 455 07 66 

© 2020 Portugal E-commerce Awards

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn