Entrevista a Paulo Pimenta, CEO do KuantoKusta


Quais eram as vossas expectativas quando se candidataram ao Portugal E-Commerce Awards?

Uma das principais preocupações do KuantoKusta é a contínua evolução do nosso Produto.


Ao participar em eventos de prestígio como é o caso do E-Commerce Awards, não só temos a possibilidade de ficar a par do que melhor se faz no ecossistema do comércio electrónico em Portugal, mas também a oportunidade de ver o nosso trabalho avaliado por alguns dos maiores experts da área.


Além disso, a visibilidade que advém da participação deste tipo de eventos foi outra das razões que levou à nossa participação.



Qual foi a ideia/necessidade que deu origem ao vosso E-Commerce?

O KuantoKusta nasceu da identificação de uma lacuna no mercado.


Os fundadores, que tinham como objectivo abrir uma loja de informática, deram conta da inexistência de um site que agregasse preços e permitisse a sua comparação. Ao longo de 15 anos, o KuantoKusta consolidou-se como o líder nacional na comparação de preços e sempre foi o elo de ligação entre o utilizador e as lojas.


Este elo de ligação fez com que identificassem uma nova necessidade do mercado.


O crescimento do digital, a necessidade de plataformas que facilitem e promovam o desenvolvimento do comércio eletrônico. As novas exigências e evolução do consumidor Português fez com que o nosso modelo de negócio evoluísse para um formato duo: Comparador de Preços e Marketplace - uma forma de garantir a melhor experiência, desde a compra até à entrega do produto.


E-Commerce em 2015 e agora em 2021 - como consideram este crescimento e evolução?

Ao recuar para o ano de 2015, pouca gente diria que o mercado online iria crescer a um ritmo tão rápido. Há 6 anos, o mercado e-commerce representava cerca de 3,2 milhões. Em 2020, terá representado cerca de 8 mil milhões.


Sem dúvida que um dos marcos destes cinco anos foi o crescimento exponencial de marketplaces. Apesar da grande popularidade dos espaços físicos, a variedade de oferta, preços mais competitivos e comodidade fazem com que cada vez mais portugueses se rendam aos benefícios do comércio online.


Esta comodidade foi também fomentada com a possibilidade de compra em dispositivos mobile. A vantagem deste meio de consumo é a quebra de barreiras e a interactividade criada entre a loja e cliente.

A possibilidade de, através de plataformas de marketing digital, fazer uma publicidade muito mais direcionada e relevante para o consumidor traduz-se numa grande vantagem competitiva no que toca à retenção e conversão dos clientes.


É evidente e claro que o fator epidêmico veio acelerar o crescimento previsto, em valores superiores aos expectáveis. No entanto, este acontecimento veio provar que o mundo online se encontra cada vez mais preparado para se adaptar à realidade.



Como é que a pandemia e o confinamento alterou as vossas rotinas?

O Teletrabalho foi sem dúvida o maior disruptor das nossas rotinas. Habituados a contactar regularmente com os nossos colegas de trabalho, esta nova modalidade obrigou-nos a repensar alguns processos e práticas existentes.


Reforçamos junto da equipa a importância das pausas, do descanso e principalmente da saúde mental. Iniciativas como a KK Welness surgem como resposta da empresa a proporcionar maior saúde e bem estar aos nossos colaboradores.


Como não partilhamos um espaço físico, sentimos que fazia sentido mudar a comunicação da estratégica da empresa. Este ano adoptamos OKR's ( uma framework desenvolvida pela google na definição de objectivos) que torna muito mais fácil estreitar o sentido de propósito e de conexão entre o colaborador e a empresa.


Todas as equipas fazem uma reunião diária, ideal para desbloquear tarefas, dar visibilidade e até para promover o convívio. Semanalmente há uma apresentação de resultados feita pelo nosso CEO, onde são partilhadas as métricas de cada departamento e é finalizada com uma sessão de Q&A.


Para que a administração tenha visibilidade sobre a satisfação dos colaboradores usamos uma ferramenta que recolhe semanalmente o "Pulso" dos colaboradores e permitirá agir rapidamente e implementar as mudanças necessárias.



Qual foi a característica funcional/política de e-commerce que deu origem ao vosso prémio no Portugal E-Commerce Awards e porquê?

Vencemos o grand prix na categoria setorial de E-commerce do Ano em Equipamentos Eletrónicos e Informáticos e na categoria funcional de E-Commerce do Ano em Maior Variedade de Artigos.


Desde 2005 que o KuantoKusta tem vindo a conquistar cada vez mais espaço no mercado online, sendo hoje uma plataforma visitada por milhares de pessoas todos os dias. Sinal disso mesmo são os quase 8 Milhões de visitas que registámos no mês de Janeiro.


Foi-nos atribuído o grand prix pois contamos com, aproximadamente, 2 milhões de produtos separados por cerca de 1600 categorias. Nestas, destacam-se a Informática, Eletrodomésticos, Smartphones & Acessórios e Imagem & Som. O KuantoKusta disponibiliza ainda perto de 25 milhões de preços para comparação em mais de 1000 lojas e 40000 marcas.


Com o grande crescimento de E-Commerce nos últimos tempos, como é que se conseguem distinguir da concorrência?

O grande foco no utilizador tem sido fundamental para o nosso negócio. Queremos acima de tudo continuar a ser uma mais valia para os Portugueses e ter esta visão é sem dúvida um factor diferenciador.


A grande preocupação com nossos colaboradores e a sua satisfação, um processo de recrutamento refinado e uma cultura de inovação têm sido os principais impulsionadores do nosso crescimento.


Quais são os maiores desafios para quem trabalha na área do E-Commerce?

É um ecossistema em constante mutação e por isso é preciso manter mentalidade de startup, principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento de produto.

Estudos mostram, que a nível Europeu, os Portugueses são o povo mais reticente a comprar online. Conquistar a sua confiança e torná-los clientes recorrentes é essencial para o sucesso de uma plataforma e-commerce. Esta conquista de confiança não se prende apenas com garantir a segurança da compra. É também a forma como o website está construído, as funcionalidades que oferecemos, o atendimento ao cliente, a informação disponível, etc.


Esta visão holística do cliente e produto é sem dúvida o grande desafio do e-commerce atualmente.



Quais foram as vantagens proporcionadas com a participação no Portugal E-Commerce Awards?

As vantagens foram muito de encontro às nossas expectativas. Não só tivemos a oportunidade de conhecer projectos muito interessantes na área do e-commerce, como o facto de termos vencido um grand prix foi também um reconhecimento do trabalho desenvolvido pela equipa nestes últimos anos.


Por último, sem dúvida que a marca KuantoKusta ganhou mais visibilidade e cimentou a sua posição como um dos melhores website de e-commerce em Portugal.



Quais as tendências que apontam nesta área para o futuro?

O covid-19 mudou totalmente o paradigma do e-commerce. Os Portugueses passam cada vez mais tempo na internet e isso faz com que procurem mais informação, comparem mais e sejam mais conscientes no momento da compra.


A comodidade e poupança vivenciada com esta experiência trouxe novos adeptos. A comodidade e poupança experienciada por muitos utilizadores foi o suficiente para os fidelizar ao comércio online.


A experiência omnicanal será cada vez mais o “normal” e iremos ver uma melhoria substancial nas experiência de compra em Portugal. Entrega no próprio dia será cada vez mais frequente e novos métodos de pagamento irão surgir para facilitar a digitalização.


Se há algo que 2020 nos ensinou é a estar preparados para o inesperado, capacidade de resposta rápida será uma das mais valias para 2021.



Com a constante atualização e desenvolvimento desta área, como é que se acompanha todas estas tendências?

É essencial promover uma cultura de aprendizagem e também facultar ferramentas à equipa para que haja um desenvolvimento e renovação das suas skills.


No KuantoKusta, temos várias iniciativas para incentivar a actualização e desenvolvimento dos nossos colaboradores. Temos um programa de formação, com um budget alocado e suportado pela empresa, que permite a frequência de cursos e workshops. Promovemos a passagem de conhecimento interno através das KK talks - reuniões mensais onde diferentes departamentos dão uma talk sobre a sua área ou oferecem um workshop sobre determinado assunto. E por último friday challenge onde é lançado um desafio a toda a empresa para promover a resolução de problemas e brainstorming.



Qual o futuro do E-commerce na sua marca?

Uma alternativa ou o caminho a seguir.


O E-commerce é o core business do KuantoKusta e é definitivamente o caminho a seguir. Não só pelo potencial desta área de negócio, mas principalmente porque acreditamos que o nosso produto é uma valia na vida dos Portugueses, permitindo compras online mais informadas e seguras.





Jornal ECO


Paulo Pimenta

CEO do KuantoKusta

Sofia Moura

Project Manager

sofia.moura@lisbonawardsgroup.com

 Phone & Whatsapp:  

+351  91 455 07 66 

© 2020 Portugal E-commerce Awards

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn