Entrevista a José Carrilho, CEO da BeonTime


Quais eram as vossas expectativas quando se candidataram ao Portugal E-Commerce Awards?

As expectactivas eram relativamente baixas, uma vez que apesar de considerarmos que temos um sortido de produto bastante competitivo (tanto ao nível da oferta como dos preços apresentados), temos noção que há sempre incontáveis aspectos a melhorar num website.


Qual foi a ideia/necessidade que deu origem ao vosso E-Commerce?

A nossa empresa já "nasceu" com o comércio online, começámos a trabalhar no século passado com o extinto Shopping Sapo e temos tentado sempre ao longo de todo este tempo acompanhar as tendências de mercado e de consumo.


E-Commerce em 2015 e agora em 2021 - como consideram este crescimento e evolução?

O crescimento verificado com a pandemia foi substancial, todavia e felizmente não nos apanhou desprevenidos pois era uma área de negócio à qual já alocávamos bastantes recursos, sendo bastante relevante para a nossa empresa.


Como é que a pandemia e o confinamento alterou as vossas rotinas?

O primeiro confinamento foi muitissimo complicado, tanto pelo inesperado como pelo total desconhecimento do que se estava (e iria) passar. Obviamente, com 12 lojas abertas ao público, todas elas em centros comerciais, temos penado bastante com os períodos de encerramento e não só: as restrições impostas ao comércio têm sido um obstáculo substancial à recuperação de vendas, aproveito para recordar que Portugal é dos países da UE com rácio mais baixo de clientes por metro quadrado autorizado no comércio (um cliente por 20m2!).


Qual foi a característica funcional/política de e-commerce que deu origem ao vosso prémio no Portugal E-Commerce Awards e porquê?

Pensamos que tenha sido a grande oferta de marcas/artigos a preços competitivos. Temos disponíveis mais de 60 marcas, e um portefólio de mais de 10.000 artigos de relojoaria e joalharia.


Com o grande crescimento de E-Commerce nos últimos tempos, como é que se conseguem distinguir da concorrência?

A nossa empresa tenta-se distinguir da concorrência essencialmente através da disponibilização do nosso imenso catálogo a todos os nossos clientes - uma vez que somos uma empresa que tem cinco lojas outlet em Portugal, com produtos muito interessantes a preços muito competitivos, e nem toda a gente se pode deslocar aos outlets ou vive nas imediações dos mesmos. Assim, através do nosso site, pode adquirir todos os produtos que temos à venda nas nossas lojas outlet.


Quais são os maiores desafios para quem trabalha na área do E-Commerce?

Sem qualquer dúvida, acompanhar as tendências do consumo.


Quais foram as vantagens proporcionadas com a participação no Portugal E-Commerce Awards?

Obtivemos uma distinção importante, que nos permite sem qualquer dúvida diferenciar da nossa concorrência.


Quais as tendências que apontam nesta área para o futuro?

Achamos que a tendência será de crescimento e posterior consolidação, com uma cada vez maior exigência por parte dos consumidores. Consideramos que o E-Commerce não irá substituir o comércio tradicional (shopping ou rua), antes complementá-lo.


Com a constante atualização e desenvolvimento desta área, como é que se acompanha todas estas tendências?

É muito complicado - no nosso caso, contratámos recentemente um programador a tempo inteiro para nos apoiar exclusivamente nesta àrea.


Qual o futuro do E-commerce na sua marca? Uma alternativa ou o caminho a seguir?

O caminho a seguir, mas sempre em complemento com as nossas lojas físicas





Jornal ECO


José Carrilho

CEO da BeonTime